“Eu te amo, Lily”, disse Snape no terceiro ano.

A ruiva sorriu, arrumou os cabelos do amigo e disse: “Eu também, Sev”. Snape sorriu. “Como um grande irmão que nunca tive.” Snape passou a noite toda chorando no dormitório dos garotos. No outro dia, mal conseguia olhar pra amiga sem desviar o olhar.

beijos, julie.

Anúncios